Ads Top

João Doria atropelou jornalistas da CBN de maneira simples: falou apenas a verdade



A Rádio CBN São Paulo escalou as jornalistas Fabíola Cidral e Renata Lo Prete para sabatinarem o prefeito de São Paulo João Doria. A página Caneta Desesquerdizadora fez o vídeo abaixo, onde mostra um compilado dos melhores momentos do prefeito. Foi um atropelo. A entrevista completa pode ser ouvida no link da rádio

Ressalto aqui pontos importantes da entrevista:

  1. Quando Doria desmascarou as entrevistas e análises enviesadas ao mesmo tempo em que denuncia a intenção de jornalistas e veículos de imprensa que pretendem desgastar sua gestão e tirar a legitimidade do voto.
  2. Quando Doria diz que foi eleito pelo povo, e não por especialistas ou veículos de imprensa.
  3. Quando Doria diz o óbvio sobre pixadores, que são criminosos e que serão processados. 
  4.  Quando diz que a justiça não pode se curvar ao absurdo proposto pela Rede, partido que questionou a competência do prefeito em ser responsável pela zeladoria urbana. 
  5. Quando diz que o absurdo não é restringir a distribuição de leite as crianças de até cinco anos, mas sim a distribuição de leite para jovens de dezesseis anos em detrimento de crianças que estão esperando na fila. 


Política não é só ação, política também é comunicação. A guerra política não se restringe a boa administração e a boas ideias, como querem alguns direitistas. Conservadores, liberais e libertários costumam dizer que "socialistas não entendem de economia", que "são burros por acharem que pixação é arte" ou que a Globo News, CBN e outros veículos não entendem a administração por serem apenas idiotas úteis. Isso é um devaneio. Eles sabem bem que não se trata de arte, e sim de vandalismo. Eles sabem que não é questão de priorizar o combate aos pixadores em detrimento de assuntos mais importantes, mas sim de garantir o direito a propriedade e o direito do cidadão paulistano que quer viver em uma cidade decente. E que não se trata de cortar leite de maiores de cinco anos, mas sim de restringir os recursos públicos (que são escassos) aos que realmente precisam. O golaço de Doria não está só na boa administração, mas sim na denúncia de quem se opõe ao bem público. É preciso salientar que todo o receituário da extrema-esquerda já foi experimentado e documentado o suficiente para saber que não é bom para humanidade, e que quem insiste nestes métodos quer justamente instituir a prevalência do mal.

A extrema-esquerda usa de falsas simetrias, ilusões e falácias para defender o império da arbitrariedade e da barbárie, para minar a cidadania e dignidade da sociedade. Uma vez fragilizada, a sociedade não terá como resistir aos planos totalitários dos que comungam da agenda criminosa de poder da extrema-esquerda. 



[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.