Ads Top

Dia Internacional em memória das vítimas do Holocausto



O dia de hoje traz lembranças dolorosas, de dias em que a barbárie foi institucionalizada por um regime que acreditava na homogeneidade de raça e ideias. Inicialmente, com argumentos idealistas de crença em dias melhores para o povo alemão. O saldo da aventura progressista foi seis milhões de mortos, em uma das maiores carnificinas já praticadas na terra.
O que aconteceu na Alemanha e países ocupados pelos nazistas nos alerta para aqueles que em nome de ideais de igualdade e reparação buscam promover conflitos separando a sociedade. Naqueles dias, confiscaram direitos fundamentais como a vida, a liberdade de expressão e de culto em nome do suposto bem comum.
Hoje ainda temos grupos que apostam essas crenças, que em nome de causas redentoras pregam o confisco de propriedades, a criminalização do contraditório e a eliminação física de quem ousa se colocar contra sua fé no ódio. Há ainda os que trabalham para desacreditar a história, para negar as graves violações de direitos sofridas pelas vítimas de episódios como o Holocausto judeu, o Genocídio Armênio e o Holodomor. Apesar de distintos em suas particularidades, todos se resumem ao apego no ódio, que coloca a crença em ideologias acima da própria humanidade.
Não podemos nos esquecer dos que tanto sofreram. E em nome dessas vítimas que devemos hastear as bandeiras da liberdade e da democracia. Todos os dias.

Tecnologia do Blogger.