Ads Top

Para se defender de processo no Conselho de Ética, Jean Wyllys volta a se comparar ao guerreiro Jon Snow




Jean Wyllys fez um post bem desonesto e vitimista para se defender do relatório do deputado Ricardo Izar, que acha que o psolento deve ter o mandato suspenso por quatro meses por conta da cusparada em Jair Bolsonaro. Jean, que se vê como o grande guerreiro Jon Snow, de Game Of Thrones, tratou de cantar as próprias glórias. Vejam que constrangedor.




Jean Wyllys é mesmo um embusteiro. Começa com essas afirmações rasteiras de que defende os direitos humanos, de que não pratica violência e que é alvo de insultos. Este senhor defende violadores dos direitos humanos e idealiza essas práticas. Diz que não tem dinheiro na Suíça e nem foi aliado de Cunha. O que Jean não diz é que a obrigação do político é ter vida ilibada. E que não adianta não estar envolvido e defender quem foi aliado de Cunha, como é o caso de Dilma Vana.  Aliás Jean, não esquecemos do SINDSPREVI. Supostamente, a deputada estadual Janira Rocha desviava dinheiro dos trabalhadores da previdência do Rio para bancar a sua campanha e a do Chico Alencar. É bom esclarecer esses pontos nebulosos para não ser chamado de corrupto...

 Jean diz que não é golpista, mas não reconhece a legitimidade do voto em Jair Bolsonaro. Acha que pode humilhar seu colega parlamentar e os 464.572 eleitores do estado do Rio de Janeiro que votaram no deputado. Este senhor é violento com quem defende o contraditório, chegando a cuspir em adversários. Se Jean estivesse em algum prostíbulo dos mais sujos do submundo e cuspisse em alguém, seria expulso. Se estivesse jogando futebol na várzea e cuspisse em algum adversário, seria expulso. E provavelmente apanharia feio. O jogador Neto sabe bem disso. Desde que cuspiu na cara do árbitro José Aparecido, perdeu o respeito no meio do futebol. Ninguém aceita ser criticado por Neto por ser o cara que cuspiu no juiz. Se não se aceita isso no futebol, na várzea e na zona, porque vamos aceitar isso de um parlamentar? 

Jon Snow não luta pelos tiranos, e nem pelas seitas destrutivas que pedem até sacrifícios de sangue. Ele luta por liberdade e justiça. Jean Wyllys, por outro lado, vê “virilidade sexual” em Che Guevara, a ponto de se fantasiar como o ditador. Se a referência fosse verdadeira, Jon Snow seria um dos vassalos sujos dos Lannister. Se quisesse ser mesmo coerente, Jean Wyllys deveria se fantasiar de Walder Frey. Era ele que se vendia aos tiranos, que cultivava a mediocridade e o rancor. Quem faz cosplay de ditador, certamente protagonizaria uma cena como a do Red Wedding. Ou talvez fosse o caso de Jean se fantasiar de Ramsay ou Roose Bolton, que não ficavam atrás em torpeza. Mas Jon Snow? Nunca. Nem na aparência, nem no caráter. Até porque, Jon Snow costumava resolver suas diferenças com os inimigos de maneira honrada no campo de batalha. Ele não cuspia em adversários, como fazem certos deputados marginais. Jon é herói por seu caráter e ética. Jean é vilão justamente por seu caráter sórdido e pela moral que ele retira do esgoto. Fazer qualquer comparação entre um e outro é sinal de estelionato ou esquizofrenia. 

                                                                                                                                          
Colabore com o blog. Faça a sua assinatura ou doe para O Reacionário 

ass
btn_donateCC_LG (1)

Tecnologia do Blogger.