Ads Top

Feministas provam mais uma vez que não passam de cafetinas do trabalho alheio


Todos já comentaram sobre a vencedora do MasterChefe Profissionais, a chefe Dayse Paparoto. A escória havia canonizado a moça ao politizar o programa, mas como 2016 está particularmente difícil pra eles, uma das frases ditas por ela após a vitória foi:

"Espero não ter me tornado um símbolo do feminismo, porque eu não sou feminista". 

Também já se sabe que após estas declarações, feministas passaram a inundar as redes sociais da chefe com o tradicional discurso de ódio da extrema-esquerda, como lembrou a página Moça, Não sou obrigada a ser feminista. O que chama a atenção é a percepção dos radicais de “que foi o feminismo que a colocou ali”. Outro acabou praticando um sincericídio: disse que a participante não levantava a bandeira do feminismo ou do machismo por lhe faltar ódio. E não é disso que se trata este e todos os outros movimentos da esquerda?



Percebem como são estes arremedos de seres humanos? Não existe indivíduo, não existe iniciativa individual. Parafraseando o fascista Mussolini, para eles é tudo na causa, nada contra a causa, e nada fora da causa. É por isso que se comportam como cafetinas do trabalho alheio, se apropriando de glórias que não são suas. É por isso que se comportam dessa maneira suja e desumana. Além de sociopatas, são parasitas. 


                                                                                                                                          
Colabore com o blog. Faça a sua assinatura ou doe para O Reacionário 

ass
btn_donateCC_LG (1)

Tecnologia do Blogger.