Ads Top

Clarice quis chocar com seu vídeo tosco, mas só conseguiu assassinar a estética




Clarice Falcão resolveu movimentar as hostes progressistas lançando um clipe com nudez explícita. Segundo a própria, a intenção era “ter mais um motivo para brigar com o tio reaça na noite de Natal”. 

Bom, isso diz tudo sobre Clarice e o vídeo infame. 


Somos todos adultos do século XXI. Todos já assistimos algum filme com nudez explícita. Com exceção dos que não consomem filmes e séries, ninguém está livre de ver pelos pubianos, genitália e mamilos. Não há absolutamente nenhuma novidade ai, ainda mais em tempos onde a internet derrubou a antiga indústria pornô por meio de vídeos disponíveis com um clique. Se Clarice queria chocar pela nudez em si, não conseguiu. 

A única coisa que Clarice fez foi torturar a estética. O vídeo é uma sucessão de tristes genitais, objetificando o sexo por meio de uma letra pobre e podre. Não conseguiu agradar nem a unanimidade das feministas, que já começam a reclamar não só da objetificação, mas também da ausência de negros/gordos e etc. 

Se Clarice fosse tão descolada quando acha que é, não se comportaria igual aqueles garotos que entre os dez e doze anos nunca viram uma genitália, e que fazem as piadas mais idiotas sobre o assunto. Clarice parece estar aprisionada na pré-adolescência, igual aqueles moleques que desenham pênis em toda a parte como se fosse algo sobrenatural. Não que se espere grandes atributos de alguém que foi companheira de Gregório Duvivier, mas não precisa muito para concluir que Clarice é apenas uma garota criada em apartamento que ainda não se deu conta de seus quase trinta anos. Só quem nunca transou fica tão obcecado por genitais ao ponto de produzir um clipe com foco em pênis e vaginas com a letra inicial “Eu Escolhi você, Porque não tá tão fácil assim de escolher”. 

Clarice quis chocar. Conseguiu, mas não pelos motivos que pretendia. Fez apenas um vídeo tosco que seria banido do Youtube algumas horas depois. Talvez aquela monstruosidade fosse quebradora de tabus lá nos anos 60, apesar de ser bem inferior ao que foi feito nas diversas pornochanchadas produzidas na famosa “Boca do Lixo”.

Neste Natal, não vai ter discussão com aquele tio reaça. O que terá é tio reaça rindo da sobrinha progressista que é retardada por ver exotismo em pênis e vaginas. Considerando que a maioria das pessoas não se alinha com essas idéias tortas, é possível que a menina progressista vire motivo de chacota para a família. Essa menina progressista vai sentir até saudades do Natal de 2015, cuja discussão era apenas o Fora Dilma.

P.S: Para quem não viu o vídeo, deixe de lado essa curiosidade mórbida e vá ler um livro. Como me disse um amigo lá de Recife, ver este vídeo é tão terrível quanto parar para ver acidente de carro.  
                                                                                                                                          
Colabore com o blog. Faça a sua assinatura ou doe para O Reacionário 

ass
btn_donateCC_LG (1)


[left-sidebar]
Tecnologia do Blogger.