Ads Top

Por ironia, Lula foi quem melhor sintetizou o legado de Fidel

Usando uma lavadora de alta pressão (também conhecida como Lava Jato), o ex-presidente Lula prestou uma singela homenagem ao seu grande amigo e camarada, o falecido ditador Fidel Castro. Em uma parede suja, Lula escreveu “Viva Fidel” em uma parede suja. Brincando com a lama como se fosse material de trabalho ou obra de arte, Lula pareceu satisfeito com seu trabalho. Por ironia, foi quem melhor definiu o legado do cubano. 



Fidel foi o sociopata sanguinário que liderou a revolução cubana ao lado do também sanguinário Ernesto Guevara. Por coincidência, conseguiu transformar a ilha em um presídio, reduzindo seus cidadãos à condição de meras cabeças de gado em sua fazenda estatal. Com mão de ferro, manchou de sangue a história daquele país. A idéia de Lula em homenagear Fidel escrevendo em uma parede suja faz todo o sentido. Até porque, socialistas tiram sua moral do lodo para promoverem a cruzada da infâmia que romanticamente chamam de “luta”. Ainda mais em uma parede, que em Cuba também tinha a função de abatedouro de dissidentes. 

Também é irônico Lula ter usado uma Lava Jato. Quando a isso, nem é preciso dizer muito. A única maneira de superar o legado nefasto e podre do socialismo é a completa limpeza das instituições, seja em Cuba, no Brasil, ou qualquer canto do mundo que se pretenda livre. Nós estamos tentando. Que um dia os cubanos possam ter a mesma sorte.

                                                                                                                                          
Colabore com o blog. Faça a sua assinatura ou doe para O Reacionário 

ass
btn_donateCC_LG (1)


Tecnologia do Blogger.