Ads Top

Não se enganem com a suposta ética do PSOL



O PSOL fechou o dia com saldo positivo: conseguiu enganar vários incautos com a velha tática da defesa incondicional da ética. Apesar de estarmos falando do partido que conjuga socialismo e liberdade (o maior dos estelionatos), ainda há quem se deixe enganar. Então vamos recordar um episódio do passado recente do partido. O Caso Janira Rocha. 

Não há muito o que ser dito: a deputada ladravaz não só cobrava uma porcentagem do salário dos funcionários de seu gabinete para fazer caixa para o partido, como também desviava dinheiro do SINDSPREVI-RJ para bancar campanhas do PSOL (incluindo as campanhas de Chico Alencar e Jean Wyllys).  

No vídeo abaixo está uma reportagem sobre o caso. O caso aparece mais detalhado aqui e aqui



O que o PSOL fez com Janira? Sim, o PSOL fez um “ato em defesa do mandato de Janira”. 

E lá estava Jean Wyllys, beneficiado com dinheiro desviado do SINDSPREVI-RJ.


Isso desautoriza qualquer um a acreditar nas boas intenções do PSOL na política. Se hoje o PSOL bradou contra as manobras políticas contra o relatório de Onyx Lorenzoni, o motivo é que para uma bancada tão inexpressiva, mais vale fazer cena e se fingir de ético diante das câmeras do que votar em bloco com PT e PCdoB, como é de praxe. Dos 513 deputados, o PSOL tem apenas 6 deputados. É uma posição razoável para quem lançar bravatas: eles não fazem peso. “Mas o PSOL não está no Petrolão”, dirá alguém. Não está por não ter sido convidado. Considerando o que fizeram no SINDSPREVI-RJ, é quase certo que terão ido felizes para a Petrobras. 


                                                                                                                                          
Colabore com o blog. Faça a sua assinatura ou doe para O Reacionário 

ass
btn_donateCC_LG (1)


Tecnologia do Blogger.