Ads Top

A pífia votação de Isa Penna e Todd Tomorrow mostra que a democracia venceu o ódio




Durante as eleições municipais, dois perfis se destacaram entre os vereadores do PSOL. E como era de se esperar, se destacaram pela infâmia, baixeza e deformidade de suas ideias.

Um deles foi o ativista Todd Tomorrow, que marcou um alvo nas costas de Fernando Holiday. Era um misto de ressentimento pela atuação do Movimento Brasil Livre no impeachment de Dilma Rousseff, de ódio contra o contraditório e de oportunismo em se promover combatendo quem é mais relevante que ele. Todd, que já havia se candidatado ao cargo de deputado estadual em 2014 (obteve pouco mais de 19 mil votos), tinha o apoio de pesos pesados da esquerda, entre eles Jean Wyllys. Só esqueceu de combinar com o povo, que lhe confiou apenas 8.640 votos. Deve ter sido decepcionante para ele este número tão ridículo. Quando ele resolveu usar chicanas para perseguir Holiday, é provável que pensou em algo melhor do que o 144º lugar na disputa.

Outra que se destacou foi a também ativista Isa Penna. Essa já pecou pela sinceridade. Em um debate na PUC, a moça fez um discurso inflamado sobre “o quanto o ódio é importante para seu movimento”. A afirmação foi feita contra Felipe Lintz, do Viralivre. É óbvio que quem é mais atento já havia constatado que aquilo não era só fruto da erva cannabis, que ao contrário, deixa os usuários mais calmos.  Nós sempre soubemos que a retórica do PSOL não passa de ódio travestido de militância por justiça social. Isa Penna só provou aquilo que já sabíamos, algo que já se tornou comum aqui: são todos fascistas que pedem mais amor. A confissão totalitária felizmente foi gravada, e pode ser vista no vídeo abaixo.




Considerando que Todd e Isa Penna não passam de linhas auxiliares do petismo, que representam o ódio, o cinismo e a sociopatia, é correto afirmar que a democracia derrotou o ódio. Assim como é correto afirmar que a esperança venceu o medo, já que essas duas figuras menores representam uma narrativa golpista que a todo o tempo vendeu a tese de que os vencedores representariam o retrocesso para a população. Ambos já podem então se resignar com o seu lugar na lata de lixo da história.  
Tecnologia do Blogger.