Ads Top

A imprensa brasileira é cúmplice do estelionato da CNN





Ontem Hillary Clinton levou uma surra de Donald Trump. E toda a imprensa americana repercutiu a derrota da democrata no debate, ressaltando que foi emparedada por suas contradições e crimes.

Mas a CNN disse o contrário, e tentou se justificar sugerindo que Hillary venceu por ter sido “civilizada” diante da baixaria de Trump (a.k.a desmascarar uma sociopata).
Não foi surpreendente ver que nas primeiras horas do dia, os principais portais brasileiros falavam em “vitória de Hillary”. Absolutamente todos republicavam a versão fabricada pela CNN, enquanto outros tentaram disfarçar falando em “debate equilibrado”.

Os Estados Unidos provavelmente é o país com a maior quantidade de emissoras de tv, portais jornalísticos, emissoras de rádio e blogs independentes. A imprensa brasileira poderia ter consultado em outras fontes, confrontado a informação com o factoide da CNN. Isso considerando que todos foram ingênuos o suficiente para não acompanhar o debate, como fizeram este blogueiros e milhares de brasileiros pelos canais a cabo e internet.

A escolha pela CNN foi proposital, já que não estamos falando em falta de fontes. Mesmo em situações onde há um único veículo, como é o caso de Cuba, sempre há como chegar a outras fontes. Sendo assim, não há outra alternativa que não afirmar que todos (estejam eles à direita ou a esquerda) que noticiaram a fantasiosa vitória de Hilary são mentirosos e cúmplices do estelionato intelectual praticado pela CNN. Entre eles, Caio Blinder e Guga Chacra.


É por estas e outras que o jornalismo brasileiro está moribundo.  
Tecnologia do Blogger.